Compras em viagens internacionais

Pois é, colega, uma das razões que faz todo mundo amar viajar é comprar! Porque nós, brasileiros, sofremos com milhares de impostos absurdos que tornam os valores dos produtos no nosso país quase impraticáveis. Ou vai dizer que você paga sem dó 75 reais (sim, aumentou!) num batom da MAC vendido na Sacks, sabendo que ele é vendido nos EUA por 14,50 doletas? É, eu imaginei que não…

Então, pra você que vai viajar e está pensando em trazer o mundo dentro da mala, eu recomendo que primeiro se acalme e depois comece a seguir estes simples passinhos:
Organize uma lista de produtos que te interessam e anote as especificações. Não anote simplesmente: base da Dior, porque existem inúmeras bases com inúmeras funções, então procure pesquisar uma que mais lhe agrade – ou você vai ficar perdida no mar de bases e corre o risco de comprar uma que não vai usar muito.

Procure preços. Sim, acho que mesmo sabendo que lá fora é mais barato, não custa nada procurar em blogs resenhas sobre o produto e o preço, além de existir a possibilidade de pesquisar em sites como Morangão, Sacks, Brigette’s – se maquiagem for sua praia…

Faça uma pesquisinha sobre os locais no seu destino onde vendem o que te interessa, assim você não vai desavisada e perde a oportunidade de fazer boas compras em lugares legais, com boa variedade e bons preços.

Fique atenta ao free shop, mas não se confie nele. Porque free shops são o alvo de 90% das pessoas que viajam e compram, pois o desconto é muito bom, mas como a procura é grande, muitos produtos acabam e não há garantia de que serão repostos quando você estiver lá. Quem passa por Guarulhos sabe que o free shop da ida é sempre gongado, tem poucas opções e a MAC deles nunca tem nada (ok, isso foi algo pessoal! ahahah) Fazer reserva no free shop é uma boa pra garantir o que você quer e pode ainda te garantir uns descontinhos bons!

A conversão. Sim, cuidado pra onde você vai, pois muitas vezes a conversão do valor da moeda local e a moeda que você paga no seu cartão de crédito podem fazer o negócio não valer a pena, por exemplo: 1 real equivale a 250 pesos chilenos, em média. Um batom da MAC custa no Chile 14.700 pesos, ou seja, algo em torno de 58 reais… dá pra comprar mais barato pela internet, então é algo a ser levado em consideração na hora da compra. Acontece também de muitos produtos em euro terem preços similares em real, pela cotação da moeda… Conheça bem o valor mais barato dos produtos pra poder comparar e não faça aloka comprando em todos os lugares que entrar só porque vai ver muuuuita coisa que não é vendida no Brasil!

Achados de farmácia: sim, são baratos e tem muita coisa interessante, apesar de eu não ter muita paciência pra ficar fuçando farmácia em viagem.

Bom, essas foram as dicas que eu já captei até agora, mas nos comentários vocês podem compartilhar mais coisas precioooosas =)
Ah, e não esqueçam de levar uma mala boa, porque o excesso de bagagem é caro, hahaha